Triangulação: A Armadilha Das Pessoas Problemáticas

Shares

triangulação triangulação - 103 - Triangulação: A Armadilha Das Pessoas Problemáticas

Alguma vez você já ouviu falar no termo triangulação?. O termo é normalmente usado para descrever um indivíduo que cria drama, angústia e confusão usando 3 ou mais pessoas em uma situação. Eu tenho certeza que você já teve experiências com muitos membros da família, amigos e, possivelmente, até mesmo com seus próprios filhos, o que pode ajudar você a entender melhor este conceito.





Este artigo irá explicar o que é a triangulação e ajudá-lo a explorar os problemas que resultam de alguém que se dedica a esse comportamento. Você deve saber que existem algumas pessoas que não estão conscientes do fato de que triangulam com você e outras pessoas numa situação específica. No entanto, há também aquelas que intencionalmente criam confusão como um meio de controlar os outros de uma forma passiva.
O uso intencional de triangulação





Dentro de muitas famílias, ou até mesmo entre amigos, é complicado quando a triangulação torna-se um processo contínuo ou crônico na qual o indivíduo problemático quer alcançar um objetivo final (ter suas necessidades atendidas, controlar os outros, ganhar a atenção, etc.). Por exemplo, digamos que você conhece alguém que é um mentiroso patológico e, apesar de todos saberem qual é a verdade (ou provavelmente é), a pessoa só diz mentiras, cronicamente. A fim de ganhar algum tipo de credibilidade, o mentiroso patológico pode dizer a um membro da família a mesma história e, em seguida, se voltar para você e dizer: “bem … a tia Maria e a avó Leia acreditam em mim”. A título de curiosidade, e também para avisá-las da mentira, você liga para elas e conta sobre a mentira. Elas ficam curiosas sobre por que você está tão irritado e preocupado, e começam a questioná-lo. Enquanto elas questionam, você se frustra ainda mais e lhes pergunta como que elas puderam acreditar na mentira. Você está chocado e, talvez, até mesmo magoado, porque questionaram a sua credibilidade. Agora você está num triângulo difícil de desembaraçar porque o verdadeiro criador do problema (a pessoa que contou a mentira) colocou você contra a sua tia e sua avó. Em alguns casos, a avó e a tia podem até ficar do lado da pessoa que contou a mentira e fazer afirmações como “você pode acreditar que ela estava tentando insinuar que você é um mentiroso?! Como ela ousa!”. Soa familiar?





Em casos como este é importante se manter independente e pensar bem sobre o que você pode fazer para desencobrir a verdade. Tenha cuidado sobre como se aproximar de tais situações e considere o resultado. Vale a pena tentar descobrir a mentira ou será que a pessoa acabará por destruir a si mesma? Outra coisa a considerar é se as pessoas vão realmente acreditar em você. Eu já conheci famílias em que existem “ovelhas negras” que usam mentiras contadas na família para ´´ganhar pontos´´ com parentes e acabam com os sentimentos feridos ou sendo ainda mais excluídas da família. Outra coisa a considerar é quão “estável” o mentiroso patológico está em sua saúde mental. É uma ex-vítima de abuso, negligência ou fixação? Será que ela acha muito difícil se comunicar adequadamente com os outros? Será que ela luta por uma necessidade de atenção ou controle? Considerar estas questões vai ajudá-lo a determinar como você pode intervir e se você deveria.





Na minha prática com esses clientes, pode ser muito difícil para os pais se sentarem e assistir seu filho mentir repetidamente sobre algo que eles sabem não é verdade. Em casos onde existem muitas ´´minas terrestres´´ como raiva e ressentimento, o mentiroso patológico pode manipular a situação de tal forma que é você quem vai sai parecendo a pessoa “instável”. Isso acontece em muitos, muitos casos. É mais provável que esse padrão aconteça em divórcios complicados, questões de custódia e relações conflituosas entre pais e filhos. Apesar dos atos intencionais de triangulação, você sabia que algumas pessoas involuntariamente triangulam você?
Existem três componentes da triangulação:

Vítima: Este rótulo descreve o indivíduo que carrega a atitude de “Coitado de mim”. A pessoa cria um triângulo de tal forma que ela se torna ´´vítima´´.Perseguidor: Este rótulo descreve o indivíduo que ataca os outros participantes do triângulo.

Salvador: Esta é a pessoa dentro do triângulo que atua como um salvador.
Alguém que se envolve em uma mentira patológica, muitas vezes, re-encena o triângulo em muitas áreas da vida, incluindo o local de trabalho, escola e ambiente familiar. Essas pessoas são referidas como causadores de problemas. O triângulo é, às vezes, intencionalmente criado para criar o caos e fazer a pessoa que criou o caos aparecer como vítima.

Para aqueles que experimentam isso em suas amizades ou na sua família, é importante aprender a identificar quando um triângulo está ocorrendo, como se manter separada da pessoa problemática e como manter a objetividade quando necessário.Fonte: Psychcentral

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment:

2 comments
Add Your Reply