10 Filmes sobre Transtornos Mentais e Psicologia

Shares

A psicologia também tem o seu lugar no cinema. É claro que quase todo filme pode ter uma leitura psicológica de seus personagens ou de quem o dirigiu. No entanto, esta lista de filmes sobre psicologia é especialmente recomendada para qualquer pessoa interessada em entender um pouco mais sobre a disciplina:





1. O Príncipe das Marés (1991) 

Melodrama romântico dirigido por Barbra Streisand, baseado no livro homônimo de Pat Conroy. Embora seja uma história baseada no amor e no perdão, também fala sobre os traumas da infância e das consequências que podem ter na idade adulta.
2. O Escafandro e a Borboleta (2007)
Este é um filme que fala sobre as consequências psicológicas de ter uma deficiência física. O protagonista, o ex-editor da revista Elle, está preso em seu próprio corpo, devido à chamada síndrome do enclausuramento, que o deixa incapaz de mover qualquer membro, exceto um olho. Este olho será a única forma de comunicação com as outras pessoas, e que o permitiu escrever uma autobiografia, a mesma em que este filme foi baseado e que compartilha seu nome. O filme também contêm uma carga emocional significativa. É uma reflexão sobre a relação entre a mente (ou melhor, a consciência) e o próprio corpo.
3. Um estranho no ninho (1975)
Neste filme, estrelado pelo ilustre Jack Nicholson, aparecem os problemas essenciais da tradição que sustenta muitas instituições para doentes mentais: a subestimação do interno e agente responsável pela sua própria vida, os rótulos diagnósticos e os métodos invasivos para mudar padrões de comportamento. Ele é baseado no romance de Ken Kesey e ganhou muitos prêmios devido à sua técnica perfeita e mensagem humanista que transmite.
4. Memento (2000)
O filme combina uma exemplificação perfeita do que é a amnésia anterógrada (um distúrbio no qual novas memórias não são formadas) com uma forma de comunicar que nos faz compreender melhor esse transtorno. O filme é composto por dois tipos de cenas, umas em preto e branco e outras coloridas, que indicam o tempo (futuro ou passado) em que ocorrem. O filme também nos faz questionar como fica a identidade quando não existe memória para conectar as experiências que vivenciamos.





5. Take Shelter (2011)
Um pai de família comum começa a ceder ao medo de um possível apocalipse sem qualquer explicação racional. A partir desse momento, em uma espiral de decisões precipitadas sem que saibamos se existem motivos reais para o comportamento do personagem ou se ele está delirando. Este filme pode ser incluído em nossa lista de filmes sobre psicologia pelas sensações que desperta, embora seja mais uma metáfora para o estilo de vida americano, profundamente baseado na propriedade privada, do que a ilustração de uma paranoia.
6. Funny Games (1997)
Uma família em férias é feita refém em sua própria casa por dois homens que se vestem como golfistas. A partir dessa premissa, o diretor austríaco Michael Haneke, demora mais de uma hora para nos mostrar o que acontece quando a psicopatia é combinada com uma alta dose de maldade e vontade de acabar com o próximo. A abordagem realista combinada com um componente de meta ficção, onde o espectador é interpelado diretamente pelo que está vendo, não ajudam a tornar o filme mais leve. Filme não recomendado para estômagos sensíveis.
7. Sou um cyborg (2006)

Muito mais lírico do que o filme anterior, Sou um cyborg é um filme ambientado na Coréia do Sul, onde uma jovem mulher é internada num hospital psiquiátrico por causa de suas alucinações. É uma história de amor em que o pretendente, que também está internado, vai entendendo a realidade paralela criada pela protagonista, sua lógica oculta, para ajudá-la.

 

8. O experimento (2001)
Uma lista de filmes sobre psicologia não poderia excluir o aspecto social do nosso comportamento. O experimento é um filme baseado numa experiência realizada em 1971, na prisão de Stanford, sob a liderança do psicólogo Philip Zimbardo. Várias pessoas foram divididas aleatoriamente em duas categorias: guardas de uma prisão fictícia e seus prisioneiros. Durante este experimento, que terminou de forma precipitada por sair do controle dos experimentadores, se pode ver até que ponto elementos sociais superficiais, como fazer parte de um grupo, podem mudar completamente a moralidade das pessoas.
9. Melhor … impossível (1997)
O transtorno obsessivo-compulsivo é retratado aqui de forma bem humorada. Melvin Udall (Jack Nicholson) constrói o seu dia a dia com uma rotina inquebrável e uma capacidade única de ser detestável. Udall vai deixando que as compulsões e os padrões repetitivos de comportamento ditem a sua vida, até que um dia uma novidade cruza seu caminho e muda o seu caráter de uma forma positiva.
10. A laranja mecânica (1971)
Um dos grandes clássicos de Stanley Kubrick, baseado em um romance de mesmo nome. O protagonista está acostumado a uma vida de violência e desordem por causa de um provável transtorno de personalidade anti-social. Quando foi preso, um grupo de técnicos decidiu testar um método para suprimir impulsos violentos através de uma boa dose de psicologia comportamental. Este filme discorre sobre a crença em pequenos gatilhos invisíveis que ativam certos padrões de comportamento e que estão fora do controle da pessoa. Esta utopia futurista é considerada por muitos como a rainha dos filmes sobre psicologia.Fonte: Psicologiaymente traduzido e adaptado por Psiconlinews

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment: