A Importância da Autocompaixão

Shares

65 autocompaixão - 652 - A Importância da Autocompaixão

Quando somos tocados pela experiência e sofrimento alheio, estamos sentindo compaixão. Nestes momentos, ficamos mais afetuosos e mais dispostos a compreender erros e falhas. Baixamos o nosso julgamento e nos incluímos junto à toda a humanidade: todo mundo erra, todo mundo tem alegrias, todo mundo tem tristezas.





A autocompaixão é ter a mesma capacidade de se colocar dessa forma consigo mesmo nos momentos em que você mais precisa: quando estiver vulnerável,  tiver fracassado, errado ou naqueles momentos em que você começa a reparar em características que não gosta em si mesmo. Algumas características da auto-compaixão – e da compaixão – que você pode se lembrar, são:

1. Realidade humana partilhada

Todos nós temos clareza das nossas necessidades físicas — como água, alimento, calor. Mas além das físicas, também temos necessidades emocionais, como pertencimento, comunhão, autenticidade, reconhecimento, acolhimento e assim por diante. Também passamos por decepções, frustrações, cometemos erros e temos que nos defrontar com características em nós mesmos que não necessariamente gostamos.
Ter autocompaixão envolve reconhecer essa realidade. Ter percepção de que todo mundo passa ou um dia irá passar, em maior ou menor grau, pelo que você está passando pode não diminuir seu sofrimento, mas poderá diminuir a sensação de isolamento que você possa ter em situações difíceis.

2. Gentileza consigo mesmo

O reconhecimento da nossa realidade humana partilhada e de que algumas situações na vida são inevitáveis, podem ajudar a ter mais tolerância com as próprias vivências e emoções. Pessoas com autocompaixão não sofrem mais ou menos que as outras pessoas, mas conseguem ser mais acolhedoras consigo mesmas nos momentos difíceis.
Enfim, ter autocompaixão nos permite entrar num estado de espírito em que intuitivamente  sabemos que todos merecem ser compreendidos e acolhidos quando precisma — mesmo que tenha errado.

3. Autopercepção (Mindfulness)





Mindfulness é um estado receptivo aos próprios sentimentos e sensações, é quando conseguimos sentir e observar nossos sentimentos ao mesmo tempo. É uma forma de estar presente. Essa autopercepção ajuda a não sermos levados pelos sentimentos mas continuar sentindo por um lado e não julgarmos o que estamos sentindo mas podermos ter consciência por outro.
Esse estado ajuda a aceitar nossa dor para poder ao mesmo tempo acolhê-la, afinal, é tão difícil acolher um sentimento se o estamos julgando quanto acolher um sentimento que não está lá.
E como ter mais autocompaixão?
A autocompaixão é algo que aprendemos ao longo da vida, uns de nós pode ter tido melhores condições para isso e outros menos. Se você quer ter mais auto-compaixão, assista esse video e confira algumas dicas : )

About the Author Mariana Farinas

Psicóloga junguiana corporal e sexóloga.

follow me on:

Leave a Comment: