Relações Narcísicas: acabaram-se os aplausos

relações narcísicas - narcisica - Relações Narcísicas: acabaram-se os aplausos

Segundo a mitologia Grega, Narciso era filho dos deuses rio-Cefiso e da ninfa Liríope, este era um rapaz de rara beleza. Certa vez o adivinho Tirésias lhe disse que teria vida longa, desde que não contemplasse a sua beleza.






Em determinado dia ao abaixar-se para apanhar uma flor próxima ao lado, vê nele, sua beleza refletida nas águas, apaixonou-se pela sua imagem ficando a observá-la até ser consumido por ela, no local onde morreu narciso nasceu uma flor a qual deram o seu nome.
Esta história ocorre incontáveis vezes no nosso cotidiano, quando somos narcisistas e também quando são conosco. Mas até que ponto esse comportamento pode ser considerado adequado? Para começar é preciso saber que existem as duas faces narcisistas, tanto pessoas agressivas e com um tom de voz super alto, quanto pessoas dissimuladas que utilizam de bom tom e introspecção podem ter este perfil. Segundo a Scientific American o padrão é o mesmo: tendência a desprezar as necessidade do outro e desdenhar das pessoas a sua volta, colocando-se como centro dos acontecimentos, bem como falam muito sobre si e pouco ouvem ou se interessam pelo outro, ainda mais se este nada tem a lhe oferecer. Habitualmente utilizam de informações para se sobressair diante do outro, sentindo-se constantemente invejados e diminuindo os que o cercam.






Ao longo do tempo as relações ficam debilitas, pois não há troca, mas sim uma aceitação incondicional do ser narcísico, e quando isto não ocorre vêm o distanciamento. A psicóloga Mitja D.Back pontua que os outros não irão aplaudi-los o tempo todo. Por causa disso eles sempre estão buscando por novos conhecidos para conseguir a próxima ‘dose’”. O que explica por que grande parte dos narcisistas mantém relacionamentos superficiais.
O estado narcísico tem ainda a ver com fatos relacionados a infância, tendo como fundamentos tanto a admiração excessiva dos pais ou a rejeição, que faz com que busquem incessantemente a aceitação de quem os rodeia.






Se pensarmos sobre aquilo que o narcisista espera que o outro lhe ofereça: atenção, mimos, aplausos, nos remeteríamos a infância, fase a qual pode ser que o indivíduo ainda se encontre, seja com 30, 40, 5o ou mais anos. Esta forma de agir tem muito mais a ver com a maturação emocional do que a idade cronológica do sujeito.
Os relacionamentos narcísicos causam distanciamento, pois não nos relacionamentos por muito tempo com alguém que seja incapaz de enxergar além das suas necessidades, quando percebemos que não há troca, mas apenas jogos de manipulação emocional visando o interesse próprio. Com isso o narcisista se afastará naturalmente pois acabaram-se os aplausos.

About the Author Patricia Janaina Hornburg

Psicóloga de formação e professora por vocação, taurina, um tanto teimosa, escreve para aliviar a alma das dores do mundo. Extremamente encantada pelo mundo e pelas pessoas. Têm aprendido muito com as crianças e acredita que o essencial é invisível aos olhos. www.patriciahornburg.com.br https://www.facebook.com/Patrícia-Hornburg-728427063953961

follow me on:

Leave a Comment: