5 dicas para sobreviver às críticas destrutivas de familiares

Com a temporada de férias em pleno andamento, as pessoas estão se preparando – financeiramente, mentalmente e emocionalmente – para dispender uma quantidade significativa de tempo com suas famílias. Para alguns, este período prolongado com a família é a melhor parte do ano. Para outros, é como estar diante de um pelotão de fuzilamento.





Se você está se preparando para um ataque de críticas familiares, saiba que você não está entrando em uma batalha perdida. E você não precisa evitar completamente estas reuniões para se ver livre dos ”jabs verbais”.

As cinco estratégias para sobreviver à crítica de familiares são válidas em qualquer época do ano, especialmente durante os feriados:

1. Comece a ver as críticas como cuidado equivocado.

Muitas pessoas crescem com a ideia de que se você se importa com alguém, então você se preocupar com ele. Mas, enquanto se preocupar com o bem-estar de alguém é algo benéfico, por outro lado também pode servir de justificativa para a busca de falhas em suas ações ou atitudes.





Em outras palavras, quando um membro da família expressa desaprovação pelas suas ações – ou as critica diretamente – ele pode estar fazendo isso porque se preocupam com o que acontece com você. Os membros da família (especialmente pais e crianças) freqüentemente se preocupam com o outro, porque eles se importam. Lembre-se que a crítica que brota da preocupação pode ser realmente equivocada.

2. Se comunique! Permita que seus parentes saibam como expressar seus sentimentos por você.

Lembrando que cuidar e criticar são muitas vezes relacionadas à ajudar, mas isso não muda o fato de que você está lidando com duras palavras de alguém que ama.  Palavras duras não devem ser toleradas, isso ajuda a educar o parente sobre a melhor maneira de expressar o seu carinho.

Dedique alguns minutos com a pessoa para descrever as formas que ele ou ela poderia expressar uma opinião que seria mais útil e menos dolorosa para você. Por exemplo, se a sua irmã está sempre pegando no seu pé por causa da baixa remuneração do seu trabalho, diga-lhe que seria mais útil se ela falasse sobre oportunidades de emprego em vez de criticar a sua situação atual. Muitas vezes, tudo o que alguém precisa é de um aviso; eles querem se sentir úteis. Forneça-lhes uma outra alternativa que funcione melhor para você.

3. Tenha prioridades.

Vamos dizer que seu pai constantemente ”cutuca” você e seu cônjuge para ter um bebê e se mudar de volta para sua cidade natal. Pergunte a ele: “Se pudéssemos fazer uma daquelas coisas – ter um bebê ou voltar para casa – qual você escolheria?”. Ao priorizar as preocupações da pessoa crítica, você ajuda a estreitar o foco das críticas. Você pode continuar suportando a sua preocupação “prioridade máxima”, mas as preocupações menores provavelmente vão cair no esquecimento. Isso pode até mesmo ajudar o crítico a obter uma clareza maior sobre o que ele ou ela realmente quer de você.

4. Lembre-se de que você é digno de amor incondicional.





A crítica da família pode ser profundamente dolorosa. Mesmo que você saiba intelectualmente de que se trata de um ato de amor, pode não sentir dessa forma. Isso porque a crítica funde as suas ações e atitudes com o que você é como pessoa. Quando alguém ataca suas ações ou atitudes, você pode experimentar como se ele ou ela estivesse atacando o seu caráter.

Se alguém na sua família insiste em confundir o seu valor como pessoa com uma lista de tarefas que ele ou ela gostaria que você realizasse, então é hora de lembrar à essa pessoa que você é merecedor de amor incondicional. Você é maior do que como escolhe gastar o seu dinheiro, do que sua carreira, ou do que a sua condição financeira. Você sabe disso, e sua família também deve saber.

5. Compreenda que uma crítica destrutiva é apenas isso: uma crítica destrutiva.

As dicas anteriores dão aos seus familiares o benefício da dúvida: Presumem que seus parentes são pessoas razoáveis, ​​com boas intenções, mas que através da educação ou do condicionamento, desenvolveram alguns hábitos nocivos de comunicação.

Esta dica é para aquele membro da família que não se preocupa com você, com o seu futuro, ou com seus sentimentos. Este tipo de parente é realmente crítico, porque ele simplesmente se sente bem ao colocar os outros para baixo. Tal pessoa não merece a sua atenção apenas porque detêm o título de “membro da família”. Suas críticas podem e devem ser descartadas como nada mais do que ”críticas destrutivas”.

Fonte: PsychologyToday traduzido e adaptado por Psiconlinews

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment:

2 comments
Add Your Reply