Como construir mais confiança em si mesmo

“Andy” entrou em meu escritório buscando ajuda para depressão, mas após algumas sessões, a raiz de seus problemas tornou-se bem clara: Ele tinha uma crença arraigada de que não era bom o suficiente. Começou a acreditar que era inadequado ainda na infância e sustentou essa crença ao longo de sua vida.





Essa suposição de que nunca iria ser alguém na vida acabou levando-o ao fracasso. Ele acreditava que não era inteligente o suficiente, talentoso o suficiente, ou motivado o suficiente para fazer alguma coisa de valor, então criou um estilo de vida que reforçava essas crenças negativas.





Ele estava trabalhando há muitos anos numa função de quem está iniciando a carreira, não se preocupava em administrar o dinheiro, pois acreditava que o papel dele era viver no limite do cartão e sempre pagando dívidas. Não tomava a iniciativa de conhecer pessoas novas e não estabelecia metas para si mesmo. Sua depressão era simplesmente um efeito colateral do estilo de vida que ele havia criado. Existem muitas pessoas parecidas com Andy por aí, muitas delas criam estilos de vida que reforçam suas crenças autolimitantes. Na maioria das vezes essas crenças são imprecisas e improdutivas, e levam as pessoas a viverem uma vida muito abaixo do seu potencial.

Como você desenvolve crenças negativas sobre si mesmo 

A maioria das crenças que você tem sobre si mesmo foram desenvolvidas durante a infância. Talvez você tenha crescido se sentindo um estranho ou com um pai que o agredia verbalmente. Esses tipos de experiências podem levá-lo a desenvolver crenças limitantes sobre si mesmo. Essas conclusões farão com que você comece a procurar inconscientemente evidências que corroborem essas crenças, cada vez que você falhar num teste ou ser rejeitado por alguém, suas crenças negativas serão reforçadas, e sempre que descobrir algo que prove o contrário, vai acabar desqualificando a experiência, em suma, você passa a ignorar as suas realizações e amplificar os seus erros. Isso não é culpa sua, é apenas o jeito que o seu psicológico funciona quando você está fortemente arraigado a uma crença de si mesmo. Se você tem crenças negativas sobre si mesmo, provavelmente não as reconhece, acredita que as suas falhas são mais uma prova de que você não é bom o suficiente.

Suas crenças transformam-se em profecias autorrealizáveis 





Só porque você acredita em algo sobre si mesmo não significa que isso seja verdade. No entanto, há uma boa chance de que isso se torne verdade para você de uma forma inconsciente. O que você acredita acaba influenciando a maneira como você interpreta os acontecimentos, bem como a maneira como você se sente e se comporta. Na maioria das vezes, essas crenças negativas se transformam em profecias autorrealizáveis, pois se você acredita que não consegue lidar bem com o estresse, tenderá a não sair da  sua zona de conforto, portanto, devido ao fato de que você nunca se colocar em situações estressantes, você terá problemas em lidar com o desconforto quando alguma situação desse tipo aparecer, então aquilo que você pensou que era verdade, acabou se tornando realidade. Se você acredita que é desajeitado, provavelmente vai sair com menos frequência, e quanto menos você interagir com as pessoas menor será o seu nível de conexão social, assim, terá menos amigos e acabará acreditando que é incapaz de formar conexões sociais saudáveis… etc.

Como se desvencilhar de suas crenças limitantes

Se já faz 30 anos que você acredita ser um fracasso, dizer a si mesmo que é um vencedor não vai adiantar. Desprender-se de crenças que estão enraizadas não é uma tarefa fácil, o caminho a ser trilhado é desafiar as suas crenças, teste-as e veja se realmente são reais, realize um pequeno experimento comportamental para desafiar as suas crenças. Se você acredita que é muito desajeitado para fazer amigos, tente fazer questões como: o que eu faria se fosse mais sociável? Depois de obter a resposta, aja como se fosse verdade, isso não significa que você estará fingindo, pois na verdade você só estará trazendo à tona um outro lado da sua personalidade que ainda não foi explorado. Se você acredita que as pessoas que são mais sociáveis conseguem iniciar conversas por si mesmas, tente fazer isso também. Defina uma meta para si mesmo, quando for a um evento social, em vez de ficar em um canto pensando que as pessoas estão olhando estranho para você, tente apresentar-se a algumas pessoas, por exemplo. Além disso, procure evidências que contrariem as suas crenças autolimitantes. Anote as razões pelas quais as suas crenças podem não ser verdadeiras, o simples fato de você ter consciência de que algumas vezes você é mais capaz do que acredita ser, poderá desbancar a sua crença negativa sobre si mesmo.

Desafiar as suas crenças negativas leva tempo 

Sua mente pode ser a sua melhor amiga mas também a sua pior inimiga. As crenças negativas que você tem sobre si mesmo podem impedi-lo de alcançar o seu pleno potencial, todo mundo, até certo ponto, tem crenças limitantes. Para descobrir quais são as suas é só fazer uma avaliação sobre as suposições que tem sobre si mesmo, aquelas que estão lhe impedindo de viver os seus sonhos. Essas suas crenças negativas podem ser o maior obstáculo entre a vida que você está vivendo e a vida que quer viver, a boa notícia é que com um pouco de tempo e esforço extra, você pode desenvolver a força mental necessária para superar essas crenças autolimitantes que estão lhe impedindo de alcançar o seu pleno potencial.

Fonte: PsychologyToday traduzido e adaptado por Psiconlinews

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment: