Quando procurar um psicólogo?

Shares

psicólogo - psic  logo 1024x546 - Quando procurar um psicólogo?

Você se autoconhece? Você tem consciência dos conteúdos que se escondem por detrás de suas atitudes, pensamentos, sentimentos e comportamentos? Quais os sentimentos que atualmente você nutre por si mesmo?





Atuação do psicólogo

O psicólogo atua nas áreas clinica, social, comunitária, organizacional, do trabalho, hospitalar e da saúde, jurídica, escolar e educacional, bem como em ensino e pesquisa. Um dos pontos de atuação do psicólogo de relevante importância trata-se da psicoeducação e psicoprevenção e o trabalho realizado na construção de politicas públicas que beneficiem a comunidade. Em vista disto, o psicólogo tem papel fundamental na promoção da saúde e do bem estar em contexto individual e social.

Quando procurar um psicólogo?

Diante de uma problemática na vida do individuo, via de regra, o psicólogo é o ultimo a ser procurado.





Culturalmente, existem algumas crenças que permeiam a figura do psicólogo, tais como: “quem procura um psicólogo é porque não é normal” ou “a pessoa não tem a capacidade de resolver os seus próprios conflitos”, sendo portanto, classificada como pessoa “incompetente”, conflituosa, problemática, frágil ou com poucos recursos internos.

Outra questão que dificulta a “cultura do psicólogo” é que a acessibilidade deste profissional é restrita a alguns grupos sociais com determinadas condições socioeconômicas, enveredando-os por outros procedimentos sem nenhuma credibilidade.

Infelizmente boa parte da população não tem condições econômicas de ser acompanhada por um profissional da Psicologia, mas com certeza, todos precisam, visto que o interessante seria mesmo um trabalho preventivo, além do autoconhecimento para uma vida mais satisfatória e feliz e não apenas quando o problema já foi deflagrado. Infelizmente não temos ainda uma cultura preventiva no tocante às questões psicológicas.





O psicólogo e o processo de autoconhecimento

Não há nada mais valioso do que descobrirmos quem de fato somos, mas muitas vezes não estamos dispostos a isto, pois temos medo do que precisamos afrontar e modificar. Aprendemos a estar em uma zona de conforto, onde já consolidamos as idéias que nutrimos sobre nós mesmos, da nossa autoimagem e do nosso autoconceito, através das nossas vivências e idealizações que também são reforçadas por nosso meio ambiente.

About the Author Soraya Rodrigues de Aragão

Soraya Rodrigues de Aragão é psicóloga, psicotraumatologista, escritora e palestrante. Realizou seus estudos acadêmicos na Unifor e Università di Roma. Equivalência do curso de Psicologia na Itália resultando em Mestrado. Especializou-se em Psicotraumatologia pela A.R.P. de Milão. Especializanda em Medicina Psicossomática e Psicologia da Saúde - Universidad San Jorge (Madri) e Sociedad Española de Medicina Psicosomática y Psicoterapia. Sócia da Sociedade Italiana de Neuropsicofarmacologia e membro da Sociedade Italiana de Neuropsicologia. Autora do livro Fechamento de Ciclo e Renascimento: este é o momento de renovar a sua vida. Edições Vieira da Silva, Lisboa, 2016; e do Livro Digital: "Transtorno do Pânico: Sintomatologia, Diagnóstico, Tratamento, Prevenção e Psicoeducação. É autora do projeto «Consultoria Estratégica em Avaliação Emocional». Sites: www.sorayapsicologa.com & www.alquimiadavida.org

follow me on:

Leave a Comment:

3 comments
Add Your Reply