Paralisia do sono: definição, sintomas e causas

paralisia do sono

No final do século XVIII, o pintor Johan Heinrich Fuseli finalizou uma de suas obras mais emblemáticas. O quadro, baseado em uma pintura de Giulio Romano, mostra uma mulher dormindo com um demônio em cima de sua barriga e um cavalo ao fundo espreitando a cena.

O que é a Paralisia do sono?





A atmosfera onírica e obscura desta tela chamada “O Pesadelo” é a ilustração perfeita do que poderia ser considerada uma das bestas da Mitologia Medieval Européia: “O Pesadelo”, um demônio que era associado ao mundo dos pesadelos. Esse demônio supostamente mantinha relações sexuais com mulheres que se encontravam no estado entre o sonho e a vigília, elas ficavam paralisadas, sem poder fazer nada.

Atualmente, alguns pesquisadores acreditam que o que está por trás da figura do demônio e do alter ego feminino se trata na verdade de uma interpretação sobrenatural de um transtorno do sono, um fenômeno científico muito bem documentado. Esta doença é chamada de Paralisia do sono, e o quadro de Fussi representa muito bem as sensações experimentadas quando ela ocorre.

O que acontece durante uma paralisia do sono?





O nome “Paralisia do sono” já é bastante sugestivo: trata-se de um distúrbio do sono no qual a pessoa fica incapaz de realizar qualquer movimento voluntário. Isso significa que se algum dia você experimentar um episódio de paralisia do sono, por um curto período de tempo você ficará em um estado de consciência entre o sono e a vigília, e só será capaz de ver o que acontece ao seu redor, mas ficará incapaz de executar praticamente qualquer ação física. Portanto, não conseguirá se movimentar, muito menos pedir ajuda, e isso é apavorante.

A paralisia do sono não afeta as funções vitais como a respiração e os batimentos cardíacos, uma vez que estes movimentos são involuntários, mas ela traz consigo uma sensação tão desconfortável que gera uma ansiedade enorme. Além disso, é comum ter a sensação de asfixia ou dificuldade para respirar, mas isso é apenas uma consequência de não poder controlar conscientemente os músculos, e não há riscos de que você realmente pare de respirar.

A paralisia do sono pode ocorrer junto a outros fatores de natureza subjetiva: alucinações, sensação estranha de estar se observando, se sentir ameaçado, etc.

Por que a paralisia do sono ocorre?





Em geral, paralisia do sono ocorre devido a uma falta de coordenação entre algumas áreas do cérebro e do sistema nervoso, que são responsáveis pelo envio dos comandos aos músculos controlados voluntariamente. Isto significa que mesmo que você recupere a consciência e esteja acordado, seus músculos ainda não estarão “ligados” ao cérebro, porque você continua no estado inerte que ocorre durante o sono REM.

Durante o sono REM, os músculos são ”desligados” do que está acontecendo em nossa consciência, e isso é muito útil para que o nosso corpo não se movimente conforme o que experienciamos em um sonho. No entanto, essa utilidade desaparece durante a paralisia do sono, pois o mecanismo responsável pela separação entre os músculos e a consciência se volta contra nós. Felizmente, isso ocorre por apenas alguns segundos, mas isso não significa que não seja aterrorizante.

Com quem isso pode acontecer? 

Os vários estudos sobre a Paralisia do sono indicam que esse fenômeno geralmente não acontece mais do que uma ou duas vezes na vida de uma pessoa (cerca de 60% dos casos). Os efeitos negativos da paralisia do sono estão ligados às sensações experimentadas pela pessoa durante a paralisia, então o fato de ter lido algo sobre esse transtorno pode ajudá-lo caso algum dia você passe por isso.

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment:

1 comment
Add Your Reply