A Pirâmide de Maslow: A hierarquia das necessidades humanas

Shares

maslow - 11 - A Pirâmide de Maslow: A hierarquia das necessidades humanas

A pirâmide de Maslow é uma teoria psicológica que procura entender as motivações humanas. De acordo com o psicólogo humanista Abraham Maslow, nossas ações são motivadas a satisfazer certas necessidades. Ele diz que existe uma hierarquia de necessidades humanas, e defende que quando as nossas necessidades mais básicas são satisfeitas, desenvolvemos outras necessidades e desejos.





Pirâmide de Maslow

Enquanto algumas escolas existentes na época (a psicanálise e o behaviorismo) se concentravam nos problemas de comportamento e aprendizagem de um ser passivo, Maslow estava mais preocupado em aprender sobre o que nos faz mais felizes e o que podemos fazer para melhorar nosso desenvolvimento pessoal.
Como humanista, sua ideia fundamental era a de que as pessoas têm um desejo inato de se auto-realizarem e serem o que querem ser. Para conquistar os objetivos da auto-realização, terão de satisfazer primeiro algumas necessidades básicas como a alimentação, a segurança, etc. Por exemplo, só nos preocupamos com coisas relacionadas à auto-realização se tivermos um trabalho estável, alimentação assegurada e alguns amigos que nos aceitem.





Na pirâmide de Maslow, desde as necessidades mais básicas até as mais complexas estão numa hierarquia composta por cinco níveis. As necessidades básicas estão localizadas na base da pirâmide e as necessidades mais complexas, no topo. As cinco categorias de necessidades da Pirâmide de Maslow são: fisiológicas, de segurança, de afiliação, de reconhecimento e de auto-realização.

Tipos de Necessidades:

Maslow fala sobre as necessidades instintivas e faz uma distinção entre necessidades “deficitárias” (fisiológicas, de segurança, de filiação, de reconhecimento) e as de “auto-realização”. A diferença existente entre uma e outra é que as “deficitárias” se referem à uma carência, enquanto as de ”auto-realização” se referem aos afazeres do indivíduo. É importante satisfazer as necessidades deficitárias para evitar sentimentos desagradáveis.
A necessidade de “auto-realização” é importante para o crescimento pessoal, e está relacionada com o desejo de crescer como pessoa, e não com a falta de alguma coisa.

A Pirâmide de Maslow tem 5 níveis de necessidades:

1. Necessidades Fisiológicas





Incluem as necessidades vitais para a sobrevivência e são de ordem biológica. Dentro deste grupo estão necessidades como: a de respirar, a de beber água, a de dormir, a de comer, a de sexo e a de abrigo. Segundo Maslow, essas necessidades fisiológicas são as mais básicas na hierarquia e as demais são secundárias, até que essas estejam satisfeitas.
2. Necessidades de Segurança
As necessidades de segurança são necessárias para a vida, mas estão em um nível diferente das necessidades fisiológicas. Isso quer dizer que se as primeiras necessidades não forem satisfeitas, não haverá um plano de necessidades ligado à segurança pessoal, ordem, estabilidade e proteção. Aqui se encontram as necessidades de segurança física, de emprego, renda, familiar, de saúde, etc.
3. Necessidade de Filiação
Maslow descreve estas necessidades como sendo as menos básicas, e passam a ser uma necessidade quando as necessidades anteriores já estiverem sido satisfeitas. Exemplos destas necessidades são: o amor, o carinho, o pertencer ou ter afiliação a um certo grupo social e a busca para superar os sentimentos de solidão. Estas necessidades estão presentes na vida diariamente, é quando o ser humano deseja se casar, ter uma família, fazer parte de uma comunidade, ser membro de uma igreja ou participar de um clube social.
4. Necessidade de Reconhecimento
Depois de satisfazer as necessidades dos três primeiros níveis da pirâmide de Maslow, aparecem as necessidades de reconhecimento como a autoestima, o auto reconhecimento, a realização individual e o respeito dos outros; ao satisfazer essas necessidades a pessoa se sente segura de si mesma e valorizada dentro de uma sociedade; quando estas necessidades não são satisfeitas, a pessoa se sente inferior e desvalorizada.
De acordo com Maslow, existem duas necessidades de reconhecimento: uma menor, que inclui a necessidade de respeito dos outros, de status, de fama, de glória, de reconhecimento, de atenção, de reputação e de dignidade; e uma maior que determina a necessidade de auto-respeito, incluindo sentimentos como confiança, competência, realização, independência e liberdade.
5. Necessidades de Auto-realização
Finalmente, no nível mais alto se concentram as necessidades de auto-realização, a de desenvolvimento interno, a de desenvolvimento espiritual e moral, a busca de uma missão na vida, a ajuda voluntária, etc

As críticas à Pirâmide Maslow





Alguns estudos apoiam a teoria de Abraham Maslow, mas a maioria dos estudos parece não concordar com a ideia. Por exemplo, Wahba e Bridwell (1986) concluíram que há poucas evidências para demonstrar a hierarquia postulada por Maslow. Além disso, a Pirâmide de Maslow também tem recebido críticas por ser difícil de provar seu conceito de auto-realização.
A pesquisa de Maslow, neste sentido, está baseada em um pequeno número de pessoas. A crítica à sua metodologia faz referência ao que ele mesmo elogiou nas pessoas que considerava auto-realizadas. Albert Einstein e Eleanor Roosevelt foram alguns dos estudados por ele.

Independentemente destas críticas, a Pirâmide de Maslow representa um suporte importante no campo da psicologia e contribuiu para estabelecer uma terceira força dentro da profissão (as outras duas forças principais foram o behaviorismo e a psicanálise). Sua abordagem na psicologia e na vida em geral inspira entusiasmo, pois não considera as pessoas como passivas e nem se concentra em condutas patológicas. A pirâmide de Maslow tem tido grande repercussão não só na psicologia, mas também no mundo empresarial e esportivo, por exemplo.

Num estudo publicado em 2011, pesquisadores da Universidade de Illinois colocaram a pirâmide de Maslow à prova e descobriram que a satisfação das necessidades da pirâmide correlacionava com a felicidade da pessoa. Mas essa pesquisa concluiu que, ao contrário do que diz a teoria de Maslow, as necessidades de auto-reconhecimento e auto-realização também são importantes, mesmo que as necessidades mais básicas não estejam totalmente satisfeitas.

About the Author Taiz de Souza

Apaixonada por psicologia, se dedica a pesquisar continuamente os assuntos mais atuais e variados relacionados a psicologia a fim partilhar artigos interessantes e confiáveis a todos que apreciam.

follow me on:

Leave a Comment:

1 comment
Add Your Reply