A terrível experiência que comprovou a importância do toque para o bebê

toque

O experimento aconteceu nos USA no ano de 1944. 40 bebês participaram desse experimento. Os bebês recém-nascidos foram alojados em instalações apropriadas com todos os recursos necessários para a sua sobrevivência. O grupo foi dividido em dois: 20 bebês ficaram numa sala e os outros 20 em outra.





Em uma das salas, os cuidadores foram instruídos a não olhar ou tocar os bebês mais do que o necessário, eles não deveriam se comunicar com eles, não deveria haver nenhuma forma de afeto. Todas as suas necessidades físicas foram escrupulosamente atendidas, desde o banho à alimentação. O ambiente foi mantido esterilizado para que os bebês não adoecessem. 





O toque para o bebê é o primeiro contato com o mundo e o principal sinal de que ele está seguro. A importância do toque na infância está ligado ao amadurecimento do sistema sensorial nos primeiros meses de vida, e isso é extremamente importante para o bebê, pois tem efeitos diretos no desenvolvimento do corpo, bem como da mente. O toque é tão importante que o bebê comunica a sua carência com agitação e choro, como se o contato fosse uma necessidade básica para a sua sobrevivência.

O experimento foi interrompido após quatro meses. A essa altura, pelo menos metade dos bebês já havia morrido. E pelo menos outros dois outros morreram depois de terem sido resgatados e levados a um ambiente familiar. Não houve nenhuma causa fisiológica que justificasse a morte desses bebês, todos se encontravam fisicamente saudáveis. Antes dos bebês morrerem, havia um período em que eles paravam de chorar ou tentar se comunicar de outras formas com os seus cuidadores, e logo em seguida faleciam. Os bebês que já haviam entrado neste estado de incomunicação e foram socorridos antes do falecimento, infelizmente acabaram tendo o mesmo final trágico.





O segundo grupo de recém-nascidos, alojados em outra instalação, foram tratados com os mesmos recursos que os outros bebês, no entanto, receberam afeto de seus cuidadores. Não houve nenhuma morte neste grupo de bebês.

O toque é um meio de comunicação tão crucial que a sua ausência pode retardar o crescimento da criança. Alguns estudos sugerem que a falta de contato nos primeiros meses de vida pode até mesmo contribuir para o desenvolvimento de doenças como o nanismo.

Espero que esse estudo chame a atenção para a importância do carinho e do toque. Estudos apontam que crianças que cresceram sem muito carinho, como abraços ou brincadeiras que envolvam o toque, se tornaram adultos que se sentem desconfortáveis ao serem tocados: tornam-se sensíveis ao toque. Tudo isso só prova que não importa quantos bens materiais você ofereça ao bebê: o amor do cuidador é tão essencial quanto a alimentação e a higiene.

Fonte: Stplaus traduzido e adaptado por Psiconlinews

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment:

1 comment
Add Your Reply